quarta-feira , 7 dezembro 2016
prefeitutra de friburgo 2

Secretaria de Saúde de Nova Friburgo, terá que explicar pregão de R$ 22 mi

wewrgthyuiop
Fotos: Reprodução

A Secretaria de Saúde de Nova Friburgo terá que explicar pregão presencial de R$ 21.998.189,82 para compra de medicamentos destinados à Farmácia de Distribuição Complementar. O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ), decidiu exigir do secretário municipal de Saúde, Rafael Tavares, a comprovação de que não aceitou propostas com preços superiores aos registrados na tabela da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa.

A dúvida surgiu com o anúncio da realização do pregão, no último dia 13 de julho, pelo Fundo Municipal de Saúde, sem a comprovação de que o órgão havia atendido por completo as determinações do Tribunal, manifestadas em sessão plenária de 23 de junho. Na ocasião, a Corte mandou os responsáveis pelo certame desclassificar de pronto as propostas com preço superior ao registrado pela Anvisa, o que, até o momento, não ficou comprovado.

Acompanhando voto do relator do processo, conselheiro José Gomes Graciosa, os conselheiros do TCE-RJ querem comprovar que a Secretaria de Saúde realizou de fato o pregão e, em caso afirmativo, se descumpriu as exigências indicadas na última sessão, com possibilidades de causar danos ao erário por contrato antieconômico. O prazo para prestar os esclarecimentos é de 30 dias a contar da data da ciência da decisão do Tribuna

SFn