greve sf

Secretaria diz que 3% dos professores aderiram ao movimento

greve esudantes 2
Fotos: Rádio Elohim / Lucas Duarte

Começou hoje a greve dos professores da rede estadual de ensino em todo Estado do Rio de Janeiro. Manifestações estão ocorrendo em vários municípios, como em Campos, São Fidélis, Itaocara e Nova Friburgo, mas de acordo com Secretaria de Estado de Educação, até o momento, cerca de 3% dos servidores da educação aderiram ao movimento

Em nota enviada ao SFnotícia, a Secretaria de Estado de Educação disse que lamenta a decisão do Sepe de iniciar uma greve, e que essa atitude, no atual e conhecido difícil momento econômico do Estado, somente prejudica os alunos dos professores que aderirem.

A nota diz ainda que as soluções para as demandas apresentadas pelo Sepe não dependem exclusivamente da Seeduc; por isso, prejudicar estudantes e pais em um momento difícil para todo o governo e cidadãos não ajuda na melhoria educacional de crianças, jovens e adultos.

greve estudantesAinda de acordo com a Seeduc, 0 governo do estado editou o novo calendário de pagamento do servidor – até o sétimo dia útil do mês – para se adequar à drástica queda na arrecadação de receitas. Em relação ao 13° salário, já foram pagos cerca de 70% do total: cabe destacar que, para aqueles que optaram pelo parcelamento, os valores estão sendo corrigidos, mensalmente, em percentuais acima da inflação, como forma de compensar o funcionalismo. Faltam apenas duas parcelas 13º a serem quitadas. Metade do benefício foi pago, integralmente, em julho do ano passado.

Já o projeto de lei com mudanças previdenciárias encaminhado à Assembleia Legislativa é uma das medidas para sanar, em caráter definitivo, o déficit da previdência. A proposta é implementar gradativamente, beneficiando o próprio servidor.

A Seeduc concluiu a nota dizendo que qualquer reajuste salarial depende do aumento da arrecadação do Estado. Somente no ano passado, a arrecadação de royalties do petróleo caiu 39%. Já a de ICMS apresentou queda de 10% em termos reais. Ou seja: descontando a inflação. Também no ano passado, o estado aprovou 13 leis econômicas na Assembleia Legislativa para honrar com o pagamento do funcionalismo.

Os professores estão recebendo apoio dos estudantes, que juntos, foram às ruas.

asdfgh

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *