terça-feira , 21 novembro 2017

Secretário de Saúde de Itaperuna afirma que município não é área de risco de febre amarela Governo do Estado de Minas, vizinho ao município, decretou situação de emergência em 152 cidades com surto da doença

Governo do Estado de Minas, vizinho ao município, decretou situação de emergência em 152 cidades com surto da doença

Vacina só deve ser tomada por quem vai viajar para áreas de risco. Fotos: Reprodução

Devido a preocupação manifestada pela população de Itaperuna quanto aos registros de febre amarela no Estado de Minas, cuja divisa fica próxima do município, o Secretário Municipal de Saúde, Dr. Alexandre Martins, emitiu uma nota explicando a situação da cidade em relação a doença.

Segundo o secretário, até o momento nenhum caso foi registrado em Itaperuna e a cidade não é uma região de risco para a manifestação da doença, portanto não há motivo para pânico. Em nota, ele afirma que a transmissão ocorreu somente em áreas rurais do Estado vizinho.

O secretário orienta para que os moradores evitem viajar para essas regiões, que são mais propícias à contaminação. Já sobre a vacinação, a Coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Neide Novaes, explica que a medicação pode provocar reações e que nem todos podem receber a vacina. Portanto, só deve ser vacinado, quem precisar entrar na área de transmissão, assim, segundo ela, se uma pessoa que não irá viajar, recebe a vacina, ela está deixando outra que irá viajar, sem a vacina.

No Brasil, os locais de risco são as regiões de matas e rios de todos os Estados do Norte e Centro-Oeste, bem como parte da Região Nordeste, Região Sudeste, Estado de Minas Gerais, oeste de São Paulo e norte do Espírito Santo e Região Sul. O Estado de Minas já confirmou sete mortes por febre amarela, outras 46 mortes estão sendo investigadas. O governo decretou situação de emergência em 152 cidades em áreas com surto da doença. Já são quase 200 casos suspeitos.


Mais do SFn