sexta-feira , 9 dezembro 2016
fila sus 1

Secretário de Saúde fala sobre fila para marcar consultas e exames no SUS

fila sus 2
Fotos: Matheus Almeida

Na semana passada, mais precisamente no dia 20.08, o SF Notícias publicou uma matéria mostrando fidelenses que dormiram na rua para tentar marcar consultas na sede do Sistema Único de Saúde de São Fidélis, que funciona no mesmo prédio da  Secretaria Municipal e da Central de Ambulâncias.

Quando nossa equipe de reportagem chegou ao local, já haviam 52 pessoas em uma fila. Algumas delas em um corredor da unidade. Já outras, dormiram na calçada em frente ao prédio.

Em entrevista ao SF Notícias, a responsável pelos setor de agendamento de consultas e exames, Letícia Nogueira de Almeida, explicou como é feito todo o processo, e apresentou possíveis soluções para diminuir o incômodo dos fidelenses que dependem dos serviços do SUS, principalmente os moradores da zona rural.

– O agendamento é feito duas vezes ao mês. A parte dos exames é feita no primeiro dia útil. Já a parte de consultas é sempre feita entre os dias 15 e 20. Há um ano e meio atrás, o paciente vinha na secretaria e deixava a documentação, mas não tinha o sistema de marcação. A gente ia arquivanco o exame e marcando. O exame, pelo estado, tem uma validade. Depois de passar de seis meses, o paciente perdia o exame. Depois de uma reunião, ficou decidido que, em todos os municípios da região, o agendamento seria feito assim, para facilitar o acesso do paciente na rede. O morador da zona rural não tem necessidade de vir aqui fazer o agendamento, porque as consultas de hoje são descentralizadas. Nós fazemos distribuição de enfermeiros e agentes comunitários de saúde, que atendem em todas as comunidades do município. Essas pessoas devem procurar o agente ou enfermeiro da unidade mais próxima, para não ter que se deslocar e vir até a Secretaria de Saúde fazer a marcação. Nos exames também é assim. Nós unificamos o agendamento dos exames com os especialistas. Nós sabemos que o nosso déficit é pequeno, mas não é um problema do município, é um problema nacional. A crise é nacional. A gente vê na televisão o caso de pessoas que dormem na fila, em Campos a gente vê. É uma realidade próxima da nossa. Aqui, hoje aconteceu. Mas normalmente não acontece de dormir do lado de fora não. – disse Letícia.

SUS SFO Secretário de Saúde de São Fidélis, Claudinei Bragança Rodrigues, também falou sobre o assunto.

A gente tem uma preocupação muito grande que o enfermeiro das localidades tenha a obrigação de fazer. A gente fala mas, não sei se é cultural, as pessoas costumam não confiar no enfermeiro. Pode confiar. O enfermeiro é competente para fazer. A gente indica procurar o enfermeiro, o agente, para eles trazerem pra gente, porque eles trazem. Eles têm um prazo, uma cota. Não tem necessidade de dormir na fila. Na Clínica da Família também não há necessidade (de ficar na fila). A gente não consegue compreender esse vício cultural, que nós estamos tentando quebrar, para que as pessoas tenham um melhor atendimento. Não estou dizendo que a saúde de São Fidélis é a mais maravilhosa do mundo, mas estamos tentando organizar dentro do nosso pequeno leque de opções, para fazer da melhor maneira possível. – disse o secretário.

Relembre: Moradores de S.Fidélis dormem na rua para tentar marcar consultas

 

SFn