segunda-feira , 20 novembro 2017

Secretário é levado para a delegacia e lixão clandestino fechado pela Polícia Ambiental no Noroeste Fluminense A maior parte do material encontrado no lixão era de plástico, papel, vidro, metal, borracha e ossadas de animais.

A maior parte do material encontrado no lixão era de plástico, papel, vidro, metal, borracha e ossadas de animais.

Fotos: Polícia Ambiental

Policiais ambientais fecharam um lixo clandestino que era usado pela Prefeitura Municipal de Varre-Sai, no Noroeste Fluminense. O secretário de obras foi levado para a delegacia. O lixão funcionava no Sítio Santa Maria, na Estrada Macuco, zona rural.

Segundo informações da 3ª Unidade de Polícia Ambiental do Parque Estadual do Desengano (3ª UPAm), uma guarnição foi até o município para cumprir uma ordem de policiamento e verificar uma denúncia.

No local citado acima os policiais encontraram uma área de aproximadamente 10.000 M² usada para o depósito do lixo coletado no município de Varre – Sai. O secretário de obras do município, identificado como J. R. da Silva, informou que a prefeitura não possuía autorização do Instituto Estadual do Meio Ambiente (Inea) para a realização da citada atividade.


Mais do SFn