sexta-feira , 15 dezembro 2017

Sem chuva há mais de um mês, São Fidélis enfrenta consequências da estiagem Cidade tem registrado várias queimadas, além do baixo nível do Rio Paraíba do Sul, que também é preocupante

Cidade tem registrado várias queimadas, além do baixo nível do Rio Paraíba do Sul, que também é preocupante

Fotos: SF Notícias

Sem registrar chuva há mais de um mês, o município de São Fidélis enfrenta as consequências da estiagem típica do inverno. A estação terminou nesta sexta (22) e foi marcada pelo tempo seco, com baixas temperaturas, mas ao longo do mês de setembro o calor retornou à cidade.

Com a vegetação seca, rajadas de vento e a falta de chuva, as queimadas têm sido frequentes não só em São Fidélis, mas também pela região. Desde agosto, já foram mais de quatro incêndios que destruíram grandes áreas.

Um deles atingiu um morro no bairro Barreiro e as chamas quase alcançaram algumas casas.  A fumaça fez moradores deixarem suas casas e chegou a encobrir parte do Centro da cidade. 

Na Vila dos Coroados, o fogo destruiu uma área de vegetação com mais de 80.000 m². O Corpo de Bombeiros e moradores se mobilizaram no combate por mais de três horas. Moradores do Parque Tinola também se assustaram com as chamas que chegaram perto de residências, mas o incêndio foi controlado pelos Bombeiros. O último incêndio de grandes proporções registrado na cidade foi nesta quinta (21) na localidade de Barra dos Dois Rios. Animais ficaram encurralados pelo fogo, que se alastrou em menos de cinco minutos e destruiu uma grande área de pasto. 

Outra preocupação é o nível do Rio Paraíba do Sul, cuja água abastece as residências da cidade e é usada na irrigação de plantações. Para esta época do ano, o nível normal é de 2 metros 60 centímetros. Segundo o Corpo de Bombeiros, que realiza a medição diariamente, na manhã deste domingo (24/09) a água estava a baixo da régua de medição e assim não há como informar qual o nível atual.

 


Mais do SFn