Sem laudos do Corpo de Bombeiros, Estádio do “SÓ-SÓ” pode não receber jogo da final do rural de São Fidélis Segundo jogadores, a segunda e decisiva partida pode ser realizada de portões fechados ou no estádio do Floresta, em Cambuci

Segundo jogadores, a segunda e decisiva partida pode ser realizada de portões fechados ou no estádio do Floresta, em Cambuci

Fotos: SF Notícias

Sem estar com a documentação legalizada junto ao Corpo de Bombeiros, o Estádio Sebastião de Almeida e Silva, o “Só-Só”, em São Fidélis, não deve receber a segunda e decisiva partida da final do campeonato rural do município. A primeira partida foi marcada por confusão e disparos de arma de fogo do lado de fora do estádio.

De posse das imagens da confusão, a Polícia Militar solicitou a documentação do estádio, mas como o mesmo não possui o Laudo de Prevenção e Combate a incêndios (LPCI), o “só-só” não poderá receber torcedores. Essa semana a prefeitura procurou o Corpo de Bombeiros para tentar legalizar o estádio, mas não há tempo hábil.

De acordo com os jogadores das duas equipes que disputam a final – São Vicente e Coroados -, a secretaria de esportes estava analisando a possibilidade de a grande final ser em São Fidélis sem torcida, ou em cidades vizinhas, como Cambuci. A decisão deve ser tomada ainda hoje.

Fechado desde janeiro de 2008, quando uma tromba d’água arrancou parte do gramado e destruiu a estrutura do estádio, o “só-só” foi reaberto em dezembro do ano passado sem estar totalmente pronto. O rural desse ano foi o primeiro campeonato após a sua reabertura.

Confusão

Brigas foram registradas do lado de fora do estádio no primeiro jogo da final. Ainda do lado de fora, um homem foi baleado de raspão. O autor dos disparos foi espancado pela vítima ao tentar se defender. Em setembro, dois jovens foram presos com uma arma dentro do estádio após disparos durante um jogo.


Mais do SFn