terça-feira , 6 dezembro 2016
batalhão de pádua 2

Servindo e protegendo, o 36º BPM reduziu os índices de criminalidade

operação da polícia militar 5
Fotos: Vinnicius Cremonez

Com mais tranquilidade para sair as ruas e manter uma rotina de interior, moradores do Noroeste Fluminense estão se sentindo mais seguros, graças ao excelente trabalho que está sendo feito pelo 36º Batalhão de Polícia Militar, responsável pela segurança em seis municípios da região. O batalhão de pádua 1desempenho e a força de vontade dos militares lotados na unidade, em servi e proteger a população, fez com que o batalhão atingisse a meta de redução da criminalidade e ficasse em 1º lugar entre os batalhões do estado.

Responsável pela segurança em Santo Antônio de Pádua, Miracema, Itaocara, Aperibé, Cambuci e São Sebastião do Alto, o 36º BPM, comandando pelo Tenente Coronel Eduardo Vaz Castelano, reduziu todos os índices de criminalidade na região. Os números de crimes reduziram e os de apreensões cresceram graças a nova forma de trabalho implantado, que aumentou as ações e operações, visando desarticular o tráfico de drogas e coibir todo e qualquer ato ilícito.

O desempenho da corporação é comprovado através dos números, os quais o SF Notícias teve acesso com exclusividade. No primeiro semestre desse ano, o índice de letalidade violenta, que inclui homicídios, foi reduzido em 37,5% na incidência criminal, em comparação com o primeiro semestre do ano passado. Os casos de roubo de veículo, foram reduzidos em 80%. Já os registros de roubo de ruas, ou o roubo a transeunte, foi reduzido em 89%.

castelano novo 1Durante um bate-papo com nossa equipe de reportagem, o Tenente Coronel Castelano, disse que quer ver o índice de criminalidade baixando ainda mais nesse segundo semestre, e para isso, novas operações podem ser realizadas, e chegar a tolerância zero de crimes em nossa região.

drogasearmas“Espero que continue nesse declínio, e que seja mantido o trabalho que foi iniciado, mas se precisar, ele será intensificado ainda mais”.

De acordo com a estatística do batalhão, no primeiro semestre desse ano, foram apreendidas 103 armas, 25 carro recuperados, 178 prisões efetuadas e 346 ocorrências com apreensões de drogas. Ainda de acordo com os dados cedidos por Castelano durante a conversa, foram apreendidos 2kg 233,1 de maconha, 5kg 504,0 de cocaína e 367,3 gramas de crack. A maior parte dessa droga que chega aos municípios da área do 36º BPM, partem de Campos e Rio, ou de cidades mineiras.

Muitos dos crimes registrados na região, são praticados em decorrência da divisa com Minas Gerias. Segundo Eduardo, a aproximação e a grande faixa de divisa de Pádua e Miracema, com os municípios mineiro, facilita a prática de crime. “O cara comete crime em minas e vem pra cá, ou comete crime aqui, e vai pra lá”.

Entre todos os municípios da região, Santo Antônio de Pádua é o que mais registra ocorrências, devido o tamanho territorial e a quantidade de habitantes. Tirando esses dois fatores, Miracema, município onde foi intensificado o policiamento e aumentando o número de operações, aparece em primeiro.

castelano novo 2Há sete meses, quando chegou ao 36º BPM, Castelano disse que encontrou a população bastante alarmada, e policiais acuados, devido os boatos de mortes, tiroteios e de falsa demostração de poder por parte dos traficantes, e que esse problema precisava ser resolvido, para que a população pudesse se sentir segura e ver que a operação polícia militarpolícia estava presente, e que não havia motivos para ficar com medo. O policiamento foi reforçado e diversas operações deflagradas, onde traficantes que diziam estar no poder, foram presos.

“Ao invés de recuar o policiamento, o nosso trabalho foi intensificado ainda mais, e se for preciso, será intensificado mais ainda. Além proteger a população, os militares querem proteger a sua família e casa deles, o lugar, a cidade em que eles moram. Queremos que a população conte conosco; que a sociedade confie no policial e que traga a denúncia para a gente apurar. Com a credibilidade depositada em nosso trabalho, iremos transformar a região em uma casa de família, um lugar tranquilo e de paz”.

O policiamento foi reforçado com a implantação de forças tarefas, como o Grupamento Pronta Resposta, um comboio que circula pelas cidades da região. As viaturas circulam em locais onde está a mancha criminal, ou seja, onde mais ocorrem crimes, de acordo com as estatística. Durante toda a conversa, Castelano se mostrou confiante com o trabalho que está sendo feito, e se emocionava toda hora em que falava de sua tropa, a qual ele considera como uma extensão de sua família.

operação da polícia militar 3A força de vontade dos militares, apoioados pelo comandante, fez com que o batalhão virasse uma “casa de família”, onde sempre um está ajudando e apoiando ao outro. Uma família unida, que dessa forma, jamais pode ser vencida.

“Eu nunca tive tantas alegrias. Em tão pouco tempo, eles me proporcionaram e continuam proporcionando momentos alegres e momentos de união, que me faz lembrar a minha família. Mesmo quando não estou no batalhão, eu mantenho contato com eles por telefone. Estamos sempre em busca de dias melhores”, concluiu bastante emocionado e com lágrimas nos olhos, o Tenente Eduardo Vaz Castelano.

castelano novo 5

SFn