Simulação chama atenção da população para grande número de acidentes em São Fidélis O número de mortos esse ano já ultrapassou o de 2016, por exemplo

O número de mortos esse ano já ultrapassou o de 2016, por exemplo

Imagens: SF Notícias

Poderia ter sido um grave acidente com múltiplas vítimas, mas dessa vez, foi apenas um simulado, que além de ser um treinamento para os militares do Destacamento 2/5 de São Fidélis, também serviu para chamar a atenção da sociedade fidelense para a grande quantidade de acidentes que ocorrem na cidade. São dados alarmantes! Entre janeiro e agosto desse ano, 11 pessoas morreram em acidentes na “cidade poema”. O número de mortos esse ano já ultrapassou o de 2016, por exemplo.

No simulado dessa terça, os bombeiros retrataram uma capotagem seguida de colisão. Um veículo com quatro jovens, em alta velocidade, acaba capotando e atingindo uma moto com duas pessoas. A simulação aconteceu na Avenida Sete de Setembro, na descida da ponte. Foi preciso cortar o teto do carro para retirar os ocupantes.

continua após a imagem

A população acompanhou atentamente todo o trabalho dos militares. No começo, alguns aflitos, pois não sabiam que se tratava de uma simulação. O objetivo era esse mesmo, fazer a população refletir.

Nos oito primeiros meses de 2018, o Corpo de Bombeiros atendeu 85 acidentes, entre atropelamentos, quedas de moto, colisões, queda de veículo e capotamento, que deixaram 180 feridos e seis mortos. Os dados não contabilizam vítimas que morreram em hospitais, que foram socorridas pela Central de Ambulâncias ou encaminhadas ao hospital por meios próprios, portanto o número de acidentes, de feridos e de mortes é ainda maior. Onze pessoas morrem ao todo, sendo algumas delas, no Armando Vidal ou no Ferreira Machado.

Março foi o mês com maior número de vítimas fatais. Foram 20 acidentes, que deixaram 38 feridos e cinco mortos. No dia 30 de março, o jovem Giovanne Barcelos Campos, que estava de moto, morreu ao colidir contra um caminhão. O outro rapaz que estava com ele foi levado em estado grave para o Hospital Ferreira Machado. Já na véspera da Páscoa (31/03), um grave acidente na RJ-158, altura da Praça de São Cristóvão, abalou os moradores. A colisão entre um carro de passeio e uma Kombi deixou quatro mortos, entre eles duas crianças, e oito feridos.

O ano ainda não acabou, mas se pode notar que o número de acidentes e de mortes aumentou, e vem aumentando nos dois últimos anos. Em 2016, por exemplo, dez pessoas morreram e 192 ficaram feridas em mais de 150 acidentes. Entre as ocorrências registradas naquele ano está a colisão entre uma viatura da PM e um ônibus da prefeitura que transportava universitários. Quatro policiais morreram e 18 pessoas ficaram feridas, sendo 17 estudantes.

O simulado desta terça foi promovido pelo Corpo de Bombeiros juntamente com a Superintendência de Trânsito do município, e marca o dia “D” de prevenção contra acidentes na cidade.

Veja outras imagens na galeria abaixo do vídeo


Mais do SFn