Foto: Octávio Hentzy

Sistema de monitoramento da Enel registra mais de 166 mil raios em área de concessão no estado do Rio Segundo a companhia, registro foi feito entre os dias seis e 12 de fevereiro. Um levantamento feito pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT/INPE) a pedido do SF Notícias mostra que entre outubro e dezembro de 2019 foram registrados 1.460 raios em São Fidélis, enquanto entre 21 de dezembro/18 e 20 de março/19 foram apenas 700 raios. Nos primeiros 20 dias de 2020 o município registrou 715 raios, e só no dia dez de fevereiro, foram registrados 1.420 raios

Segundo a companhia, registro foi feito entre os dias seis e 12 de fevereiro. Um levantamento feito pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT/INPE) a pedido do SF Notícias mostra que entre outubro e dezembro de 2019 foram registrados 1.460 raios em São Fidélis, enquanto entre 21 de dezembro/18 e 20 de março/19 foram apenas 700 raios. Nos primeiros 20 dias de 2020 o município registrou 715 raios, e só no dia dez de fevereiro, foram registrados 1.420 raios

Fotos: Luiz Henrique Macedo/ Jamir Eccard Fonseca

O sistema de monitoramento de raios da Enel Distribuição Rio registrou 166 mil raios na área de concessão da companhia entre os dias 6 e 12 de fevereiro. A companhia é responsável pelo fornecimento de energia em 66 municípios no estado. O número foi 75% maior do que o total de raios que atingiram a Enel Distribuição Rio em todo o mês de janeiro de 2019, que foi de 95 mil raios. No mesmo período desse ano foram identificados 226 mil raios. O trabalho de monitoramento feito pela Enel tem como principais objetivos identificar os locais de queda de raios, monitorar a evolução das tempestades, apoiar a mobilização das equipes em campo, com foco na minimização do tempo de atendimento em casos de interrupção no fornecimento de energia. Além de causar interrupções no fornecimento de energia, as descargas atmosféricas podem provocar curto-circuito, queima de equipamentos e acidentes fatais. (continua após a foto)

Um levantamento feito pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT/INPE) a pedido do SF Notícias mostra que entre outubro e dezembro de 2019 foram registrados 1.460 raios em São Fidélis, enquanto entre 21 de dezembro/18 e 20 de março/19 foram apenas 700 raios. Já nos primeiros 20 dias de 2020 o município registrou 715 raios, o que equivale a cerca de 35 raios por dia. Já no dia dez de fevereiro, foram registrados 1.420 raios nuvem-solo – que atingem o chão – entre 15h e 0h. O município foi atingido por uma tempestade de raios que iluminaram o céu. O levantamento mostra ainda que entre outubro e dezembro de 2019, mais de 18 mil raios foram registrados em 16 municípios da região. (continua após a foto)

No topo da lista aparece Campos dos Goytacazes, onde foram registrados 3.570 raios naquele período. Em seguida aparece Nova Friburgo, com registro de 2.515 raios. Itaperuna teve 1.920 e Santa Maria Madalena registrou 1.720. Em São Fidélis foram 1.460. Na lista solicitada ao ELAT/INPE, somente mais

três municípios registraram mais de mil raios: Cantagalo (1.235); Santo Antônio de Pádua (1.160) e Miracema (1.100).  Muitos raios também caíram em Bom Jardim, 900 ao todo. São Sebastião do Alto registrou 830 e Itaocara 705. Em Cardoso Moreira foram 390, seguido de Italva com registro de 270, Cordeiro (134), Aperibé (120) e Macuco (116). Já entre o dia 1º de janeiro deste ano e o dia 20, Bom Jardim lidera a ocorrência de raios, foram 2.985, o que equivale a quase 150 raios por dia. Em Friburgo foram 1.825, Campos teve 1.520, Cantagalo e Itaperuna registraram 1.260, e Pádua registrou 1.155. Em São Fidélis foram 715, em São Sebastião do Alto 505, Madalena teve 455 raios, Itaocara 415, Miracema 280, Italva 225 e Macuco 160. Já abaixo de 100, Cardoso Moreira registrou 95, Cordeiro 80 e Aperibé 45. O total registrado nesses municípios nos primeiros 20 dias de 2020 foi de 12.980 raios. Já no diz dez de fevereiro Campos registrou 795 raios, Cambuci 360, Cardoso Moreira 315, Itaocara 80 e Santa Maria Madalena 70 raios. Para evitar danos materiais e físicos, a Enel listou dicas importantes de segurança que alertam sobre os cuidados que os clientes devem manter dentro e fora de casa durante as tempestades. (continua após a publicidade)

    • Evitar o uso do celular, secador de cabelo e ferro elétrico conectados à tomada;
    • Evitar uso de chuveiro ou torneira elétrica;
    • Evitar consertos de instalações elétricas;
    • Se possível, permanecer dentro de casa enquanto a tempestade durar;
    • Evitar contato com objetos metálicos, como cercas de arame, tubos metálicos e principalmente linhas telefônicas ou elétricas;
    • Evitar estar em locais como campos abertos, piscinas, lagos, praias, árvores isoladas, postes e locais elevados.

Mais do SFn