quarta-feira , 13 dezembro 2017

Situação crítica: Rio Pomba marca apenas 80 centímetros e abastecimento de água é suspenso em Pádua O nível do rio está abaixo das bombas de captação da água: população deve economizar água

O nível do rio está abaixo das bombas de captação da água: população deve economizar água

Fotos: Fábio Paz / Felipe Ribeiro / SF Notícias

A estiagem continua prejudicando os municípios do interior do Estado do Rio de Janeiro, principalmente cidades do Noroeste Fluminense. Alguns desses municípios estão sofrendo com as queimadas e com a falta de água, é o caso de Itaocara, Miracema e Pádua. Ontem (26/09), a Companhia Estadual de Água e Esgoto anunciou a redução do abastecimento em Miracema devido à seca no Rio Pomba. Nesta manhã (27), a empresa Águas de Santo Antônio anunciou a suspensão no abastecimento em Santo Antônio de Pádua. A cidade deve ficar sem fornecimento de água nas próximas 24h.

O Rio Pomba atingiu o nível tão crítico em Pádua, que os sensores de medição do Inea não estão marcando o nível da água. Hoje, o nível do Rio Pomba está em aproximadamente 80 centímetros, muito abaixo das bombas de captação e das réguas de medição.

“Está um esqueleto. Você consegue atravessar o rio andando”, disse o ex-secretário de Defesa Civil e atual secretário de segurança pública, Fábio Paz.

Os moradores devem economizar água nas próximas horas, mas algumas casas já estão sem água. O leitor Felipe Ribeiro mora ao lado do Rio Pomba, mas na casa dele, já não tem água.

Pádua é a quinta cidade a ter o seu abastecimento reduzido ou cortado no interior do estado devido à estiagem. Ontem a CEDAE também reduziu o abastecimento em Cantagalo, Cordeiro, Duas Barras (devido ao baixo nível do Rio Macuquinho) e Miracema (devido ao baixo nível do Rio Pomba).

O Rio Pomba é onde a companhia capta água para tratamento e distribuição em Miracema. A estiagem atingiu inclusive o distrito de Paraíso do Tobias, cujo sistema de distribuição de água, abastecido pelo manancial Valão do Bonito, também teve sua vazão diminuída. A estatal informou ainda que está realizando manobras operacionais para minimizar os efeitos da seca nas regiões de nascente e pede que moradores evitem o desperdício e consumam água de forma racional.


Mais do SFn