sexta-feira , 14 dezembro 2018

Sucateamento de ambulâncias em S.Fidélis: Parto é feito na RJ-158 e secretária de saúde divulga nota Segundo a nota da secretária, são esperadas novas ambulâncias

Segundo a nota da secretária, são esperadas novas ambulâncias

Faz tempo que o SF Notícias vem mostrando o estado precário das ambulâncias em São Fidélis. O problema vem de gestões passadas e se agrava a cada dia, mas já deveria ter sido resolvido nesses dois anos da atual gestão, já que a prefeitura fez a compra de outros veículos.

Segundo funcionários, que não quiseram se identificar por medo de represália, as ambulâncias apresentam diversos problemas. Uma delas não tem ignição, e só funciona com ligação direta. “Os motoristas encostam um fio no outro pra ligar. Eu mesmo já ajudei empurrar a ambulância na rua pra funcionar”, conta um funcionário.

Outro funcionário lembrou que há alguns meses, foi realizado um parto dentro da ambulância, nas proximidades da usina Santa Cruz, na RJ-158. Segundo ele, a viatura parou no meio da estrada, toda apagada, a gestante entrou em trabalho de parto durante a transferência.

Outros funcionários relataram outros problemas como: para-brisa quebrado, pneus carecas, portas amarradas com ataduras, falta de equipamentos e materiais. Outra ambulância só possui farol alto, colocando em risco outros motoristas por conta da visibilidade. A questão da atadura foi confirma por moradores em postagens nas redes sociais. Segundo as postagens, a viatura, que seguia com paciente para o hospital, passava pela Praça Guilherme Tito de Azevedo quando a porta abriu pelo menos duas vezes. 

“Na semana passada, de noite, eu estava na Praça e a ambulância passou para o Hospital com a sirene ligada. Na frente a Matriz a porta de trás abriu e algumas pessoas gritaram. O motorista deu uma paradinha e um rapaz correu e fechou a porta. Logo na esquina abriu outra vez. Tinha duas pessoas e lá se foi até o Hospital com a porta aberta. Achei um absurdo!”, postou uma moradora.

Na madrugada do último sábado (01/12), a ambulância que havia pegado fogo durante a transferência de uma criança, vítima de grave acidente no dia 07 de outubro, quase pegou fogo novamente durante um socorro. A informação foi confirmada por um leitor, que inclusive, ajudou a empurrar a ambulância. “Começou saindo fumaça no motor e a ambulância parou. Eu e mais algumas pessoas ajudamos a empurrar pra ela voltar a funcionar”, conta ele.

A situação se agravou tanto, que neste domingo todas as três únicas ambulâncias que atendem aos mais de quase 40 mil habitantes estavam paradas. Durante a madrugada de domingo a prefeitura precisou alugar duas ambulâncias para fazer transferências de pacientes.

Já na noite de ontem (02/12), a então secretária de Saúde, Bruna Araújo Siqueira, divulgou uma nota em relação às denúncias publicadas pelo SF Notícias. Desde junho nossa redação esperava por um posicionamento da prefeitura. Veja a nota abaixo:

“No dia 01 de dezembro , após realizar o atendimento de um chamado, uma de nossas ambulâncias apresentou uma falha mecânica, as 3h da madrugada. O serviço permanecia em pleno funcionamento, quando no decorrer do dia as outras duas ambulâncias também apresentaram problemas. A Secretaria de transporte foi comunicada, e prontamente enviou um mecânico para avaliar os problemas. Uma ambulância de suporte básico teve seu problema sanado, já as outras duas, seriam necessárias a aquisição de algumas peças para realização do conserto, o que naquele momento, sábado as 18h, já não era possível solucionar. Imediatamente fizemos contato com duas empresas em Campos que prestam serviço de remoção, contratando de forma emergencial o serviço de remoção em Ambulância de Suporte Avançado. As 21h realizamos a primeira transferência, para o Hospital Pedro Ernesto, para realização de uma biópsia renal. As 2h da madrugada transferimos para o Hospital Ferreira Machado uma vítima de um acidente. E toda a as necessidades dentro do município foram atendidas naturalmente. Ao iniciar esta gestão, encontramos toda frota veicular muito sucateada, inclusive as ambulâncias, que foram doadas pelo Estado, ambulâncias que atendiam o Município do Rio de Janeiro, não apresentando condições adequadas”.

A nota continua “Diante das necessidades apresentadas, inserimos no orçamento de 2018, recurso Municipal para aquisição de duas Ambulâncias de Suporte Avançado e o Prefeito conseguiu uma emenda parlamentar para aquisição de uma Ambulância de Suporte Básico. Em Maio de 2018 iniciamos uma aquisição de três ambulâncias, o contrato foi homologado no dia 06 de setembro, através da Adesão da Ata do Governo Federal, que possui um prazo de entrega de 120 dias.  É sempre importante ressaltar que, o Prefeito Amarildo vem buscando incessantemente restabelecer todos os serviços e melhorar cada dia mais a saúde para a população. Ações como essas são sim priorizadas e em pouquíssimos tempo serão resolvidas.  Finalmente, a Secretaria Municipal de Saúde informa que, como de costume, está tratando a questão com total seriedade, empenho e responsabilidade para garantir a população o Serviço de atendimento de emergencial (192) em pleno funcionamento”, diz a nota.

 


Mais do SFn