Sugestão legislativa pede criminalização do funk Proposta alcançou 20 mil assinaturas de apoio e será debatida no Senado

Proposta alcançou 20 mil assinaturas de apoio e será debatida no Senado

Fotos: Reprodução do Facebook

Uma proposta de criminalização do funk como crime de saúde pública a criança, aos adolescentes e a família, apresentada no site do Senado, alcançou 20 mil assinaturas de apoio e será debatida em audiência pública.

A sugestão legislativa foi apresentada por um empresário, que afirma na proposta que o funk é uma “falsa cultura” e que os bailes, chamados de “pancadões” “são somente um recrutamento organizado nas redes sociais por e para atender criminosos, estupradores e pedófilos a prática de crime contra a criança e o menor adolescentes ao uso, venda e consumo de álcool e drogas, agenciamento, orgia e exploração sexual” entre outros crimes.

Para a audiência, o senador Romário, que se opõe à sugestão, convidou artistas como Anitta, Valesca Popozuda, MC Marcinho, além de antropólogos e o empresário que fez a sugestão. A proposta será analisada e poderá ou não se tornar um projeto de lei.


Mais do SFn