sexta-feira , 2 dezembro 2016
sdftyuyuyiuyi

Supera Rio debate propostas para desenvolvimento do Noroeste Fluminense

wdertyuyiyui
Fotos: divulgação

Investimentos em logística, melhoria no sistema de fornecimento de energia, gás e internet para a atração de indústrias foram as principais medidas defendidas pelos participantes do encontro do Supera Rio para a Região Noroeste Fluminense. O projeto, promovido pelo Fórum de Desenvolvimento Estratégico do Estado, órgão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) foi realizado no município de Itaperuna, no Noroeste Fluminense, nesta sexta-feira (24/06), na feira Merconoroeste. A região, a mais pobre do estado, reúne 13 municípios, tem 324 mil habitantes e é responsável por 0,9% do PIB estadual.

Um dos idealizadores do projeto, o deputado Wanderson Nogueira, defendeu a criação de um câmara de desenvolvimento para a integração de toda a região. “É necessária uma visão regional, não podemos mais olhar só para o município. Vamos debater na Alerj a aprovação de uma lei que garanta a permanência das câmaras, independente dos governos. Hoje estamos aqui para discutir saídas para a crise, e eu, acredito que a saída esteja no interior”, disse o parlamentar.

O deputado Jair Bittencourt disse que é fundamental levar propostas concretas para serem apresentadas na Alerj. “Sabemos que a região tem suas carências e é importante aproveitar essa iniciativa de discutirmos a localidade e levar proposições para alavancar o desenvolvimento”, afirmou o deputado, que conduziu o evento. Segundo Bittencourt, é preciso investir nas estradas para que a indústria possa se instalar. A mesa de abertura do evento contou ainda com a participação do prefeito de Itaperuna, Alfredão; a prefeita de Porciúncula, Miriam Porto; o prefeito de Natividade, Francisco José Martins Bohrer, além de vereadores da região.

wertyuyiyuooUma mesa de debates com a participação de empresários, especialistas e a sociedade apresentou alternativas de desenvolvimento para a região. O Conselheiro da representação regional da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Fernando Pinheiro, defendeu a a expansão do setor agropecuário e do setor de papel e celulose, que segundo ele, representa 12,4% de empregos estaduais no segmento. “Temos que ter um olhar diferenciado para essa região, que precisa alavancar”. Pinheiro defendeu ainda a reativação do aeroporto de Itaperuna e a duplicação da BR-356. “Uma região para se desenvolver tem que ter valor agregado e quem traz esse valor é a indústria. Mas como a indústria vai chegar até aqui se não houver investimentos na melhoria do sistema logístico?”, questionou.

O coordenador do Sebrae na região, Nelson Rocha Filho, defendeu o fortalecimento das vocações regionais. “A aquicultura e pesca, a cadeia produtiva de café, o setor de bebidas artesanais e a produção agroecológica integrada e sustentável são algumas das vocações que precisam ter investimentos para alavancar. A criação de ações que fomentem a produção de orgânicos também é essencial”, disse. Segundo ele, é preciso dinamizar a economia do território por meio de atendimento aos pequenos negócios.

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *