terça-feira , 18 fevereiro 2020

Supermercados não darão mais sacolas plásticas no Estado do Rio Os estabelecimentos não são mais obrigados a disponibilizar até duas sacolas gratuitas aos consumidores, e podem cobrar pelas sacolas

Os estabelecimentos não são mais obrigados a disponibilizar até duas sacolas gratuitas aos consumidores, e podem cobrar pelas sacolas

Fotos: reprodução

Os supermercados do estado do Rio de Janeiro já não são mais obrigados a distribuírem até duas sacolas de forma gratuita para os seus clientes. A partir de hoje, os estabelecimentos podem cobrar pelas sacolinhas. Em vigor desde junho deste ano, a Lei 8473/19 obrigava os supermercados a distribuírem gratuitamente duas sacolas por clientes até a data de ontem (26). A lei, que foi sancionada pelo Governo do Estado, determina que consumidores utilizem bolsas recicláveis ou reutilizáveis.

Cerca de quatro bilhões de sacolas plásticas circulam no estado. A lei prevê que as novas sacolas devem ter resistência entre 4 e 10 quilos e poderão ser distribuídas mediante cobrança máxima e facultativa de preço justo. Também devem ser confeccionadas nas cores verde – para resíduos recicláveis – e cinza – para outros rejeitos, de forma a auxiliar o consumidor na separação dos resíduos e facilitar a identificação para as respectivas coletas de lixo. E, ainda, as sacolas devem ser compostas por, no mínimo, 51% de material renovável, como o bioplástico produzido a partir de cana-de-açúcar ou milho.

Mais do SFn