terça-feira , 12 dezembro 2017

Tempo seco, falta de chuva e calor excessivo provocam queimadas

queimadas foto vinnicius cremonez 1
Fotos: Vinnicius Cremonez/Luciana Vieira

As altas temperaturas nos meses de Janeiro e Fevereiro deste ano, acabaram provocando queimadas, coisa que não é comum nesse período, segundo o Corpo de Bombeiros.

O tempo seco, a falta de chuva e o calor excessivo, provocados pela radiação solar, contribuem para a propagação de fogo em vegetação. Um dos principais problemas, são os fogos colocados por moradores em lixos, mas que acabem se propagando para as vegetações secas e fogem do controle.

Algumas dessas queimadas, acontecem em vegetações as margens de rodovias, atrapalhando a visão dos usuários. Os motoristas devem evitar jogar ponta de cigarro pela janela dos veículos em estradas.

fg hjuhk,hulEntre os meses de Julho e Novembro de 2013, meses aonde as queimadas são comuns, o Destacamento 2/5 do Corpo de Bombeiros de São Fidélis registrou dez ocorrências de fogo em vegetação.

Entre Janeiro e  a tarde da última terça-feira(11 de Fevereiro), o Destacamento já tinha registrado sete ocorrências de fogo em vegetação. Só na segunda(12), foram dois chamados.

Outro problema com a estiagem, é o baixo nível do Rio Paraíba do Sul. O nível do Rio Paraíba e o mais baixo dos últimos anos. Geralmente nessa época do ano, as cidades enfrentam cheias e alagamento, mas esse ano, não foi o que aconteceu.

AEFGFCHVJHBKHoje em dia, muitas das chamadas “prainhas” apareceram ao longo do Rio.

Agricultores também estão enfrentando problemas e prejuízos com a estiagem. Alguns produtores estão usando técnicas de irrigação para amenizar o problema.

Com quase dois meses sem chuva, os produtores estão enfrentando a pior seca dos últimos anos.

Em algumas cidades, a Defesa Civil recomendou que a população economize água. Já o Corpo de Bombeiros, recomenda que a população não coloque fogo em lixo.

ihfbiauhfioakp ygdwaufho

 

 


Mais do SFn