sexta-feira , 19 outubro 2018

Temporais provocam enxurradas, morte e destruição em cidades da Região Serrana Na zona rural de Nova Friburgo, o Rio Bonito transbordou

Na zona rural de Nova Friburgo, o Rio Bonito transbordou

Fotos: reprodução do whatsapp

Os temporais que atingiram os municípios da Região Serrana entre o sábado e este domingo (04) provocaram uma morte, enxurradas e destruição. A Serramar (fotos ao lado e abaixo), rodovia que liga Friburgo à Casimiro de Abreu virou um rio em alguns pontos. A rodovia ficou por horas interditada e atualmente está funcionando em meia pista.

Várias localidades do 5º Distrito de Friburgo foram castigadas com a forte chuva desde domingo. Em localidades como Lumiar, Rio Bonito e Vale do Pião foram registradas quedas de barreiras e árvores, Em alguns pontos da zona rural, o Rio Bonito transbordou e a água invadiu pelo menos três residências. A Defesa Civil informou que não há desabrigados e desalojados.

continua após a foto

A situação mais grave é em Petrópolis, onde uma pessoa morreu. Segundo a Defesa Civil do município, uma Cabeça d’Água atingiu os bairros Caxambu, Morin, Corrêas e Itamarati, como o SF Notícias mostrou no sábado. Enxurradas provocaram estragos em vários pontos do município e arrastaram carros e até um ônibus para dentro de um rio. Foram registradas 30 ocorrências desde à tarde de sábado: foram 22 deslizamentos de terra, três problemas em via, três alagamentos, um tombamento de poste e uma avaliação de risco estrutural.

continua após o vídeo

Um homem de 30 anos que foi arrastado por cerca de 20 quilômetros na correnteza morreu. Ele teria tentado impedir que seu carro fosse levado pela enxurrada e acabou sendo arrastado.

Foto: Janaína do Carmo

As regiões com maior índice acumulado de chuva são o Morin e Cascatinha, com 80 milímetros, seguido do Gentio, onde foram registrados 75,6mm, e o Vila Felipe, com 62mm. Em Corrêas, foram registrados 42mm. Em Petrópolis, o mês de fevereiro apresentou índice de chuva 138% maior do que no mesmo período do ano passado. A previsão é de que as chuvas fortes continuem na cidade até meados de abril. Neste momento a Defesa Civil permanece em estágio de atenção.

Cabeça d’Água

A Cabeça d’Água é um fenômeno que ocorre quando a chuva cai em determinado lugar, principalmente em serras, aumentando o nível de água dos rios e provocando enchentes. O acumulo de água faz com que ela desça pelo rio com muita intensidade. Esse tipo de fenômeno acontece quando há forte calor e alta umidade do ar.


Mais sobre este assunto

Mais do SFn