terça-feira , 21 novembro 2017

Três presos por morte da cantora Loalwa Braz, ex-vocalista do Grupo Kaoma O corpo da cantora foi encontrado em um carro que foi incendiado quando ela ainda estava viva

O corpo da cantora foi encontrado em um carro que foi incendiado quando ela ainda estava viva

Foto: G1

Três jovens foram presos acusados de envolvimento no assassinato da cantora Loalwa Braz Vieira em Saquarema. O corpo da ex-vocalista do Grupo Kaoma foi encontrado dentro de um carro que foi incendiado no distrito de Bacaxá. Ela ainda estava viva quando os acusados colocaram fogo no veículo.

Um dos presos é funcionário da pousada da cantora. Ele, segundo informações da Polícia Civil, confessou ter facilitado à entrada dos outros dois acusados no local onde Loalwa era proprietária e também morava. Ainda de acordo com a polícia, o trio teria usado um galho e uma faca para agredir intimidar a cantora e anunciar o assalto, mas como ela gritava, eles decidiram levar ela para outro local.

O trio então teria colocado Loalwa em um carro, mas no caminho, o veículo apresentou problemas mecânicos e, por isso, eles colocaram fogo no carro com a cantora dentro. Foram levados cerca de R$ 15 mil, louças, discos da cantora e porcelana.

Loalwa ficou conhecida pelo hit ‘Chorando se foi’, alcançando o topo de todas as paradas musicais em 116 países ao longo de duas décadas. Ela teve mais de 25 milhões de discos vendidos e mais de 80 discos de ouro e de platina.


Mais do SFn