Usando o esporte, projeto em comunidades de Miracema busca educar e tirar crianças do caminho das drogas Mesmo sem apoio governamentais, o projeto luta para continuar a atender as crianças carentes com atividades socioeducativas

Mesmo sem apoio governamentais, o projeto luta para continuar a atender as crianças carentes com atividades socioeducativas

Fotos: divulgação

Brincadeiras, reforço escolar, apoio psicológico e outras atividades estão sendo desenvolvidas voluntariamente junto a crianças de bairros carentes de Miracema, no Noroeste do Estado. O Projeto Garotos do Reino busca retirar crianças e adolescentes dos bairros de Carrapixão, Rodagem, Pontilhão do Rosa e Beto Barros, do caminho das drogas. Esses bairros possuem altos índices de criminalidades.

Mesmo estando desempregado, Danilo Pereira, de 29 anos, segue com o projeto criado e que já conta com mais de 30 crianças atendidas em um campo de futebol cedido por um dos vários voluntários que abraçaram o projeto que é apadrinhado pelo jogador Vitinho, que disputou o último carioca pelo Resende.

Segundo Danilo, entre os bairros atendidos pelo projeto existe apenas uma escola com quadra esportiva, a Escola Municipal João Bueno em Rodagem. Ele contou que tentou usar a quadra para desenvolver as atividades com as crianças, mas teve o pedido negado pela secretária de educação. Danilo contou ainda que a região onde o projeto é desenvolvido não possui infraestrutura adequada para prática de esportes e outras atividades.

Nossa redação entrou em contato com a Prefeitura de Miracema. Segundo o secretário de educação da cidade, Charles Magalhães, não chegou nenhuma solicitação até ele provavelmente por falha de comunicação interna, mas disse que a secretaria sempre se encontra disposta a colaborar com projetos socioeducativos e ofereceu apoio aos Garotos do Reino mesmo que não haja interesse de mudar o local das atividades. Charles também informou que existe planejamento para construção de uma quadra poliesportiva para atender os bairros, mas não comunicou sobre prazos.

No próximo sábado as crianças começarão a ter aulas de xadrez com um novo colaborador do projeto, Sebastião de Carvalho, que desenvolve trabalho voluntariado também em escolas. Outra novidade é que nesse mês o projeto até então somente para meninos, passará atender meninas. Até o momento o projeto conta apenas com apoio de parcerias privadas, empresas que acreditam na proposta de cidadania.



Mais do SFn

SFn