sexta-feira , 17 janeiro 2020

Vacinas pentavalente e DTP estão em falta e ainda não há previsão para recebimento, em São Fidélis Secretaria Municipal de Saúde esclarece que planejamento e aquisição dessas vacinas, como de outras, para distribuição aos estados e municípios são de responsabilidade do Ministério da Saúde através de licitação internacional

Secretaria Municipal de Saúde esclarece que planejamento e aquisição dessas vacinas, como de outras, para distribuição aos estados e municípios são de responsabilidade do Ministério da Saúde através de licitação internacional

Foto: Divulgação/ Vigilância em Saúde

As vacinas Pentavalente – que protege contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria haemophilus influenza tipo b, responsável por infecções no nariz, meninge e na garganta – e DTP – que garante proteção contra difteria, tétano e coqueluche (pertússis), seguem em falta no município de São Fidélis, Norte Fluminense. Nesta terça (10/12), a Coordenação de Imunização, da Secretaria Municipal de Saúde prestou esclarecimentos sobre a indisponibilidade das vacinas na rede pública do SUS. De acordo com a pasta, o planejamento e aquisição destas vacinas, como de outras, para a distribuição aos estados e municípios é de responsabilidade do Ministério da Saúde através de licitação internacional. “Sendo um processo de importação e não de compra direta, a chegada destes imunobiológicos no Brasil, necessita de liberação da Anvisa e somente após avaliação por esta agência que a vacina é liberada. Na sequência, para que a vacina seja utilizada devem ser realizados testes de qualidade pelo INCQS que após a avaliação pelo controle de qualidade da vacina, a mesma poderá ser distribuída pela Rede do Sus” – explica a secretaria. (Continua após a publicidade)

Ainda de acordo com a pasta, durante o processo de controle de qualidade da vacina Penta, adquirida do Laboratório Biological, foi verificado desvio de qualidade e as mesmas não puderam ser distribuídas devido à publicação de uma resolução da ANVISA interditando todo o quantitativo de vacinas adquiridas deste laboratório. “Diante do exposto, houve uma falta na distribuição das doses, sendo restabelecido essa situação nos meses de Outubro e Novembro. Portanto, esse reabastecimento foi novamente interrompido no mês de Dezembro, onde informamos que não iremos receber a Vacina Pentavalente” – afirmou a secretaria. De acordo com a publicação na página oficial da Prefeitura, todas as salas de vacina dos postos de saúde do município foram orientadas a fazer cadastro nominal das crianças com pendência de aplicação da Penta e DTP para logo que a vacina esteja disponível, as crianças sejam convocadas para receberem as doses necessárias. A DTP deve ser aplicada aos 15 meses e 4 anos (podendo ser administrada até 6 anos, 11 meses e 29 dias) e a Penta aos 2 meses, 4 meses e 6 meses. Maiores informações na Coordenação de Imunização pelo número: 2758-1056 (ramal 201).

Mais do SFn