quarta-feira , 21 novembro 2018

VAMOS FALAR SOBRE BULLYING

Fotos: Reprodução
Fotos: Reprodução

maxresdefault

imagetsBullying é um termo da língua inglesa (bully = “valentão”) que se refere a todas as formas de atitudes agressivas, verbais ou físicas, intencionais e repetitivas, que ocorrem sem motivação evidente e são exercidas por um ou mais indivíduos, causando dor e angústia, com o objetivo de intimidar ou agredir outra pessoa sem ter a possibilidade ou capacidade de se defender, sendo realizadas dentro de uma relação desigual de forças ou poder.

O bullying se divide em duas categorias: a) bullying direto, que é a forma mais comum entre os agressores masculinos e b) bullying indireto, sendo essa a forma mais comum entre mulheres e crianças, tendo como característica o isolamento social da vítima. Em geral, a vítima teme o(a) agressor(a) em razão das ameaças ou mesmo a concretização da violência, física ou sexual, ou a perda dos meios de subsistência.

Pois bem, acho que a nova geração tem muito que agradecer a minha geração, de 20 anos atrás. Pois vivíamos em uma época onde assuntos como esse não eram levados a sério e tudo era tratado como “coisas de crianças que logo passa”. Queridos educadores, professores e mestres do meu tempo, sinto lhes informar que NÃO, NÃO PASSA! O Bullying deixa marcas fortíssimas na construção e formação na personalidade de um indivíduo e se ele não tiver a sorte de ter uma família como a minha, que conversa, escuta, aconselha e conforta, esse indivíduo pode ter sua auto estima completamente dilacerada.

Film-on-bullying-makes-an-impactEu era uma criança feliz, enquanto estava na minha casa, era cercado de
amor, carinho e atenção. O que de fato não ocorria dentro dos muros das escolas onde estudei. Tinha amigos? Claro! Sempre tive muitos, mas muitos dos problemas que carrego até hoje na minha vida provém das coisas que ouvi durante muitos anos de algumas “crianças” que não tiveram a mesma educação e percepção de mundo eu que tinha, apesar da pouca idade.

Pra não me estender muito e fazer você entender um pouco das consequências de tudo isso, segue abaixo um curta metragem incrível, que merece ser visto, revisto e deveria ter exibição obrigatória em todas as escolas, desde o ensino médio ao fundamental.

 

Emocionem-se com o curta australiano “A fuga de Ronan”. Ronan é um estudante de 14 anos que vive em uma cidade rural do oeste da Austrália. Ele é o ‘desajustado’ da escola e tem sido por anos. O filme acompanha as últimas horas do dia de Ronan na escola antes dele fazer sua fuga.


Mais do SFn