terça-feira , 22 outubro 2019

Vencedor de quadro no Ratinho e natural de São Fidélis, mágico se apresentará pela primeira vez na cidade Família de Kaká Karvalho é da localidade de Penedo; Desde pequeno ele dizia que seria 'artista', e hoje afirma que abaixo de Deus, realizou o sonho com o apoio da mãe

Família de Kaká Karvalho é da localidade de Penedo; Desde pequeno ele dizia que seria 'artista', e hoje afirma que abaixo de Deus, realizou o sonho com o apoio da mãe

Fotos: Arquivo pessoal

São Fidélis receberá na próxima quarta-feira (02/10), durante a Semana da Poesia, a apresentação de um talento da terra, que faz sucesso em todo o Brasil. Filho da Dona Maria de Jesus, o mágico Kaká Karvalho é fidelense e até os 10 anos viveu na localidade de Penedo. De família humilde, foi o único de cinco irmãos que conseguiu concluir o ensino superior, indo morar no Rio de Janeiro ainda durante a infância. Em entrevista ao SF Notícias, o mágico e humorista falou sobre sua vida no interior, carreira, participação em programas televisivos de sucesso e sobre a primeira vez que se apresentará na “Cidade Poema”.

“Minha mãe dizia que quando eu era pequeno era muito bagunceiro, mas também era muito estudioso e eu dizia que iria ser artista mesmo não sabendo o significado da palavra artista. Saí de Penedo após concluir a quarta série. Fui para o Rio de Janeiro com 10 anos. Minha mãe teve muita luta para nos criar. Eram seis filhos, eu sou o caçula e fui o único que consegui me formar. Sempre gostei muito de estudar e me formei em comunicação na área de jornalismo, onde em 1995 comecei minha carreira artística como locutor da Rádio Transamérica, onde também fui humorista” – conta o mágico, que afirma ainda que abaixo de Deus, realizou o sonho com o apoio da mãe. Em suas apresentações, ele imitava vozes de vários artistas famosos. Kaká também fez Artes Cênicas, curso em que se preparou para trabalhar como mágico e ventríloquo. “Mas, em 2008, por motivos de enfermidades me ausentei da vida artística, onde Deus operou um milagre em minha vida. Em 2014 eu voltei pra ser melhor do que eu mesmo e viajei pelo Brasil participando de congressos, estudando e me atualizando na arte” – relata. Naquele ano, o mágico começou a divulgar seus trabalhos nas redes sociais.

“Hoje sou um dos artistas mais requisitados do Rio de Janeiro. Me dedico muito ao meu trabalho procurando fazer o meu melhor em tudo e sempre buscando ser melhor do que eu próprio. No Carnaval de 2018 fui escolhido pela escola de samba Beija-Flor de Nilópolis para representar a arte mágica na marquês de Sapucaí e fui campeão do carnaval de 2018 do Rio. Ganhei o prêmio como o mágico revelação do Carnaval. No dia 8 de outubro fui convidado pela produção do Programa do Ratinho para participar do quadro Dez ou Mil, ganhei cinco notas mil e fiquei conhecido e reconhecido no Brasil inteiro” – ressalta o mágico.

Em sua apresentação, que acontecerá a partir das 19h do dia 2 de outubro, no Anfiteatro da Biblioteca Municipal Corina Peixoto de Araújo, Kaká irá homenagear a mãe, que assistirá ao espetáculo da primeira fila. “Minha apresentação é um espetáculo de circo com teatro. Tem mágicas clássicas e interativas com crianças e adultos. Mágicas surpreendentes, com muito humor, e show de ventriloquia com o boneco falante kakinho. O meu show é um espetáculo para família” – afirma. Ele revelou ainda que no final da apresentação fará uma mágica que promete surpreender a todos.

Mais do SFn