Vigilância em Saúde intensifica ações de combate ao Aedes Aegypti em São Fidélis Durante os meses de novembro e dezembro equipes vão vistoriar e tratar as residências para prevenir e reduzir o risco da população contrair dengue, zika ou chikungunya

Durante os meses de novembro e dezembro equipes vão vistoriar e tratar as residências para prevenir e reduzir o risco da população contrair dengue, zika ou chikungunya

O retorno das chuvas e as altas temperaturas que vêm sendo registradas em São Fidélis criam um ambiente propício para a proliferação do Aedes Aegypti. Com o objetivo de prevenir e reduzir o risco da população contrair a dengue, zika e chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito, a equipe de combate à endemias, da Vigilância em Saúde, realizará, durante os meses de novembro e dezembro, um trabalho intensivo de combate a focos do Aedes em vários pontos da cidade. As residências serão vistoriadas e tratadas. Nesta segunda-feira (04/11), a ação foi iniciada no bairro da Penha, onde será realizada até a sexta-feira (08) (Continua após a publicidade).

No dia 11 os agentes estarão no Parque Tinola. Nos dias 12 e 13, no São Francisco e Montese. No dia 14 o bairro Barão de Macaúbas recebe a ação. No Centro ela acontece entre os dias 18 e 22. Os agentes estarão no São Vicente nos dias 25 e 26, e no Jonas de Almeida e Silva (Chatuba) do dia 27 a 29. No início de dezembro (2 a 6) as ações acontecem na Ipuca e do dia 9 ao dia 13, na Vila dos Coroados. Ao longo do ano foram notificados 100 casos de chikungunya e destes 58 foram confirmados. Já de dengue foram 10 notificados e apenas dois confirmados. A população também deve fazer sua parte e auxiliar no combate ao mosquito. Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa, fazendo toda a higiene e limpeza necessárias, e acabar com os recipientes com água parada.

Mais do SFn