quarta-feira , 18 julho 2018

Vigilância em Saúde investiga pelo menos 20 casos suspeitos de dengue em São Fidélis Nenhum caso foi confirmado, mas Vigilância aguarda resultados de exames

Nenhum caso foi confirmado, mas Vigilância aguarda resultados de exames

Fotos: Reprodução

Chuva e calor são a combinação perfeita para o desenvolvimento do Aedes Aegypti, que transmite dengue, chikungunya e zika. É exatamente esse clima que a região vem registrando nas últimas semanas, o que faz crescer a preocupação com a proliferação do mosquito.

Em São Fidélis, já são mais de 20 casos suspeitos de dengue, que estão sendo investigados pela Vigilância em Saúde. O órgão informou que está recebendo muitas notificações de suspeitas, mas que nenhum caso foi confirmado ainda. Ainda segundo a Vigilância,  sorologia, que indica a presença do vírus, só pode ser feita cinco dias após os primeiros sintomas.

A orientação é para que a população procure um médico, sempre que sentir os sintomas. Os principais são: febre alta, forte dor de cabeça, dor atrás dos olhos, perda do paladar e apetite, manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores, náuseas e vômitos, dores nos ossos e articulações e outras.

Prevenção

Bastam apenas dez minutos por dia, uma vez na semana, para que o morador realize uma vistoria completa em sua casa e elimine estes possíveis criadouros. E não é somente limpar o pratinho dos vasos de plantas, pois até uma tampinha de garrafa pode ser abrigo para os ovos do mosquito.

No quintal, deve-se observar os bebedouros de animais, as garrafas, pneus, as telhas, caixas d’água, brinquedos e as piscinas. Dentro de casa, os focos podem estar nos ralos, em bebedouros, reservatório de descarga dos vasos sanitários e até nas bandejas da geladeira. Para limpar, basta escorrer toda a água acumulada, lavar os objetos com água e sabão e secar completamente.

 


Mais do SFn