sábado , 10 dezembro 2016
Foto: Tribuna de Porciúncula
Foto: Tribuna de Porciúncula

Vistoria a pedido do MPRJ em lixão de Porciúncula constata crime ambiental

w2ewrtuiuioi
Foto: Natividade FM

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Itaperuna e do Grupo de Apoio aos Promotores (GAP), realizou diligências no vazadouro de lixo de Porciúncula e verificou que o meio ambiente local vem sofrendo degradação pela continuidade da operação, que não possui licença funcionamento a ser concedida pelo INEA.

O grupo constatou estão sendo realizadas queimadas no terreno e observou ainda a circulação de animais entre o lixo que se acumula no local. Além disso, não há sistema de coleta seletiva de resíduos. O relatório foi registrado como crime ambiental 139ª Delegacia de Polícia.

Já tramita na 2ª Promotoria de Itaperuna inquérito civil que acompanha a transformação de lixões do Noroeste Fluminense em aterros sanitários, como determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Outros municípios já se adequaram à nova determinação. A Promotoria analisa quais medidas serão adotadas para que a Prefeitura de Porciúncula regularize a situação.

caminhões prefeitura cambuci 2No último dia 05, dois caminhões da Prefeitura de Cambuci foram apreendidos durante uma operação do Grupamento de Apoio a Promotoria (GAP) que fiscalizou o despejo de lixo no lixão do município, que funciona sem licença.

Vale lembrar que por diversas vezes mostramos que o aterro sanitário construído em Pureza está pronto para receber o lixo produzido pelos municípios há quase três anos, mas devido ao descumprimento de medidas determinadas pelo Tribunal de Contas do Estado, o aterro não foi inaugurado até o momento.

aterro 1

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *